Novos passos – Brasil

blog port

Um olhar mais atento para a jornada de Jesse e Erika

escrito por Jesse Applegate

Bom, aquelas newsletters (que você pode estar recebendo ou não – se não, clique aqui) talvez sejam muito rápidas e concisas para você, então agora você está aqui para descobrir mais detalhes sobre a nossa jornada.

Primeiro, eu vou passar as informações principais. Originalmente, o plano era para nós dois viajarmos para o Brasil por um mês, começando no dia 18 de dezembro, e então retornar ao Japão juntos para continuar o nosso trabalho aqui. No entanto, os planos mudaram. Agora o plano, se Deus quiser, é para a Erika ficar no Brasil e eu volto para uma missão final de 22 de Janeiro até mais ou menos a metade de março para terminar o nosso compromisso com essas igrejas. Depois disso, eu espero me reencontrar com a Erika no Brasil.

Agora vamos aos detalhes.

Antes de vir para o Japão, alguns de vocês perguntaram se a gente sabia por quanto tempo. Nós respondemos: “não sabemos por quanto tempo… pode ser por alguns meses, pode ser um ano; pode ser pra sempre”.  Isso era tudo o que podíamos dizer, uma vez que o Senhor não nos contou a vontade dele nessa questão ou nos deu um comando específico com um tempo determinado. Nenhum de nós sequer sabe o que vai acontecer conosco amanhã. No entanto, nós deveríamos dizer, “se o Senhor desejar, nós vamos fazer isso ou aquilo” (ver Tiago 4:13-17)

Da mesma maneira, nós não temos ideia de quanto tempo vamos ficar no Brasil no próximo capítulo da nossa jornada. Pode ser por meses, ou talvez alguns anos, quem sabe. Algo não esperado poderia acontecer e nos prevenir de sequer ir ao Brasil, e todos os nossos planos virariam nada. Mas o Senhor determinou os nossos passos e vai cumprir o plano dEle para nós.

Uma rápida reflexão desde o início da nossa jornada até aqui traz a minha memória alguns dos meus primeiros pensamentos. Para mim… eu deixei o futuro incerto, mas secretamente imaginei que nós chegaríamos aqui no Japão e ficaríamos a longo prazo, talvez para o resto de nossas vidas.

Antes de vir para o Japão nós oramos por meses e meses, perguntando ao Senhor qual a sua vontade era. Nós não recebemos nenhuma resposta clara e o visto de turista da Erika para os EUA estava prestes a expirar. O chamado geral e o desejo de servir ao Senhor e de completar a grande comissão era forte em nossos corações. Antes, a Erika e eu tínhamos sentidos um grande fardo e amor pelos japoneses, sabendo que o evangelho mal penetrou no Japão ainda. Com o tempo acabando, nós olhamos diversas organizações, mas não sentimos paz e não encontramos portas abertas, exceto duas opções. Jocum ou uma igreja local no Japão. Finalmente, nós sentimos que dessa vez, deveríamos nos conectar diretamente com a igreja e com a cultura e então seguimos a direção da igreja local. Eu pedi ao Senhor que ele fechasse as portas se essa não fosse a sua vontade e que ele as abrisse se fosse da vontade dele. De fato, tudo se alinhou em um tempo perfeito e  com a rapidez e o favor de Deus (não apenas para nós, mas também para a igreja). Alguns de vocês sabem dos desafios que nós tivemos para processar o visto da Erika para o Japão, e apesar desse teste de fé, Deus trabalhou de forma milagrosa para nós. Mesmo depois de chegar no Japão, quando nós recebemos o nosso certificado de eligibilidade eles nos contaram que tinha sido processado em tempo recorde.

Eu escrevi tudo isso para mostrar que desde o começo, o futuro estava incerto. No entanto, a paixão em nossos corações estava lá e nós comprometemos nossos passos a Deus. As portas se abriram e antes que você soubesse nós estávamos aqui.

Então o que aconteceu de lá pra cá?

Primeiro de tudo, Deus foi fiel e proveu por todas as nossas necessidades. Ele também trabalhou em diversas maneiras, visíveis e invisíveis. Quando nós estávamos cansados, Ele não estava. Quando nós estávamos dormindo ou desatentos, Ele ainda estava trabalhando. Ele respondeu as nossas orações e fez as coisas crescerem.

Agora eu preciso falar das dificuldades. Houveram dificuldades para nós dois, especialmente para a Erika. Desde o começo, a Erika passou por choque cultural e muitas lágrimas. Eu mesmo tive minha porção de dificuldades e momentos de depressão. No final o Senhor nos sustentou e nos deu esperança. Ultimamente, a Erika tem estado preocupada com a condição de sua alma, e tem ficado muito fraquinha. Eu falei pra ela que eu não a forçaria a ficar aqui, mas que era da vontade de Deus que eu fosse compreensivo e gentil com ela. A primeira vez que eu falei isso, ela orou e sentiu que deveria ficar aqui por mais tempo. No entanto, alguns meses depois a mesma coisa aconteceu e nós fomos orar para o Senhor.

Ele não me disse pra ir nem pra ficar. No entanto, ele me lembrou a ser compreensivo e amar a Erika como Cristo ama a igreja. Com esse conselho eu senti paz, e contei pra Erika. Dessa vez ela não decidiu ficar, mas sentiu que a coisa certa para nós era ir pra casa para o Brasil e nos recuperar e ganhar força. Eu também estou confidente de que esse tempo será ótimo para nós dois ganharmos força e nos preparar para a estrada adiante. Honestamente, eu acho que eu estou pronto para um tempo de recuperação depois dessa cansativa “batalha”. Portanto, eu estou esperançoso e tenho paz no meu coração sobre todas essas coisas e a Erika também está sentindo paz.

Além disso, nós esperamos fazer algo para o Senhor enquanto estivermos no Brasil, seja na igreja ou em evangelismo. Nós colocamos as nossas mãos no arado e nós não vamos olhar para trás. Eu estou animado para ver o que Deus tem reservado para nós. Que somente a vontade dEle seja feita.

Nós também estamos esperando nos conectar mais com a igreja da Erika (algo que não fizemos desde que nos casamos). Esse será um tempo de fortalecer o nosso vínculo espiritual com a nossa comunhão de cristãos no Brasil

Por último, o Japão continua no meu coração. Eu espero continuar orando e se o Senhor desejar, voltar de novo no futuro para expandir o evangelho aqui, seja a curto ou longo prazo. Talvez a gente possa encorajar outros a se unir no trabalho aqui no Japão, porque a colheita é grande mas os trabalhadores são poucos. No entanto, quem sabe onde o Senhor vai nos levar. Pode ser um lugar que jamais passou pelas nossas cabeças.

Por favor nos mantenha em suas orações.

E não se esqueça de orar por dois homens em particular que o Senhor tem tocado aqui: O Sr. Ishikawa e o Sr. Katae. Ore para que o Senhor faça as sementes da Sua palavra crescerem em seus corações e que eles dêem muitos frutos para o Reino. Ore também para que eles estejam protegidos contra o inimigo e que Deus aumente a fé, o amor e o entendimento deles.

Que Deus abençoe a todos vocês e que ele os mantenha na Sua paz, no nome do nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s